Sargento atropelado em Taquara está em coma induzido

215

João Batista dos Santos Rogério, 51 anos, fraturou a face e tem edema cerebral

A Polícia Civil vai indiciar por tentativa de homicídio qualificado o motorista do Chevrolet Corsa que atropelou e feriu gravemente um policial militar na noite de sexta-feira passada em Taquara. O condutor e a namorada dele foram presos na tarde de sábado escondidos sob uma ponte, na rua Pedro Emílio Martins, perto do entroncamento com a ERS 115, no bairro Tucanos, no interior do município. Uma terceira pessoa, que estava no veículo, ainda não identificada.

O segundo sargento João Batista dos Santos Rogério, 51 anos, participava de uma blitz de rotina da Brigada Militar na rua Tristão Monteiro, no bairro Nossa Senhora de Fátima, quando o carro em alta velocidade não parou e avançou contra o policial que fazia sinal, com a lanterna acesa, para que parasse o automóvel. Socorrido pelos colegas, o brigadiano foi hospitalizado. Na manhã deste domingo ele encontrava-se em coma induzido, com fratura na face e edema cerebral.

A localização do motorista, de 28 anos, e da namorada, de 19 anos, ocorreu após intensa mobilização da Brigada Militar e da Polícia Civil. O condutor possui antecedentes criminais por ameaça, apreensão de objeto, lesão corporal culposa e posse de entorpecentes. A BM já havia recolhido o Corsa na manhã de sábado que tinha sido deixado no pátio da residência de uma vizinha da mãe do indivíduo em Igrejinha. O veículo, com a marca do atropelamento, está sendo periciado. Imagens de uma câmera de monitoramento registraram o atropelamento e serão anexadas no inquérito.

FONTECorreio do Povo