Trinta policiais militares doam sangue ao Hemocentro de Porto Alegre

260

Trinta policiais da BM participaram de ação solidária no Hemocentro de Porto Alegre para incentivar as doações de sangue | Foto: Guilherme Testa

Campanha Sangue Brigadiano visa estimular a doação na Capital

CORREIO DO POVO

Um total de 30 policiais militares doaram sangue na manhã desta terça-feira no Hemocentro de Porto Alegre. A iniciativa faz parte da Campanha Solidária: Sangue Brigadiano, organizada pela Brigada Militar que pretende estimular a doação de sangue em todo o Rio Grande do Sul. Até o final deste semana, mais 40 policiais militares farão a doação no banco de sangue do Hemocentro. A cerimônia contou com a presença do comandante-geral da Brigada Militar, coronel Mário Ikeda. No saguão do Hemocentro, no bairro Partenon, na zona Leste da cidade, a banda da Brigada Militar realizou uma apresentação especial para as pessoas que foram realizar a doação.

Segundo Ikeda, a campanha, que se estenderá ao longo de todo o ano, tem o objetivo de aumentar os estoques do Hemocentro que atende 38 hospitais de Porto Alegre, da Região Metropolitana e do Litoral Norte. Os hospitais do interior do Estado também serão beneficiados. Conforme Ikeda, a Brigada Militar já auxilia em pedidos de arrecadação de sangue à população via comunicação interna, onde muitos policiais já participam da doação que pode beneficiar até quatro pessoas .

“A ideia desta ação é aumentar a visibilidade e o engajamento dos policiais militares e da comunidade para esta importante causa. Queremos estimular os nossos os policiais militares a realizar a doação de forma espontânea e regularmente”, acrescentou. Ikeda disse ainda que o exemplo da Brigada Militar possa servir de estímulo a toda população gaúcha e que mais doações de sangue sejam feitas em todo o Rio Grande do Sul.

A coordenadora do Hemocentro, Maristela Teixeira, disse que os estoques estão adequados, mas a instituição chama a população para doar porque é necessário manter o sangue com validade. “`Precisamos de regularidade nas doações e é isso que a gente está trabalhando com a Brigada Militar. É uma campanha que vai nos enviar regularmente doadores”, destacou.

Os doadores podem se dirigir à sede do Hemocentro, na avenida Bento Gonçalves, número 3722, no bairro Partenon, na zona Leste da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Para doar, a pessoa precisa estar com boas condições de saúde, alimentada, ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50 quilos, apresentar documento de identidade com foto, não ter ingerido bebida alcoólica, não ter fumado no mínimo duas horas antes e ter dormido pelo menos seis horas antes da doação. No Rio Grande do Sul, apenas 2,4% da população é doadora de sangue, enquanto no Brasil o percentual é de 1,8%, conforme dados do Ministério da Saúde.

O sangue doado é separado em diferentes componentes (hemácias, plaquetas, plasma e outros). Os componentes são utilizados para atendimentos de urgência e realização de cirurgias eletivas nos hospitais e o tratamento de pessoas com doenças crônicas.

Algumas condições básicas para doação de sangue são pesar mais de 50 quilos; ter ingerido alimentação leve; ter entre 16 a 65 anos – menores de idade devem ter consentimento formal dos responsáveis e o limite de idade para a primeira doação é 60 anos. Os homens podem doar sangue a cada dois meses (máximo de quatro doações no período de um ano) e as mulheres a cada três meses (máximo de três doações no período de 12 meses).