FOTO: bombeiros vibram com resgate de sobrevivente de desabamento no RJ

262

Equipes buscam sobreviventes sob escombros de construções irregulares que desabaramRicardo Moraes / REUTERS/FolhaPress

Pelo menos duas pessoas morreram e outras 13 ficaram feridas na tragédia

GAÚCHAZH

Os trabalhos de buscas às vítimas do desabamento de dois prédios na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro, foram marcados por uma cena de emoção nesta sexta-feira (12). Após conseguirem resgatar com vida um homem soterrado sob os escombros da construção, bombeiros vibraram aos gritos e abraços.

— Obrigado, meu Deus, obrigado! — disse um bombeiro identificado como Ricardo, segundo reportagem do Jornal Hoje.

O homem socorrido, que não teve o nome divulgado, foi carregado de maca até um helicóptero, que o levou para um hospital da região.

Pelo menos duas pessoas morreram e outras 13 ficaram feridas após o desabamento dos dois prédios — que, segundo a prefeitura do Rio, eram construções não autorizadas pelos órgãos municipais.  De acordo com a prefeitura, os edifícios estavam interditados desde novembro de 2018. A prefeitura afirmou que a zona em que se encontram os prédios e as construções vizinhas (que incluem vários edifícios) é uma área de proteção ambiental (APA) que só permite edificações unifamiliares, ou seja, casas.

“Na Muzema, as construções não obedecem aos parâmetros de edificações estabelecidos, como afastamento frontal, gabarito, ocupação, número de unidades e de vagas”, diz o texto.

A prefeitura admitiu ainda que, por se tratar de uma área dominada por uma milícia (grupo criminoso que controla territórios de forma armada no Rio), precisa de apoio da Polícia Militar para atuar na área. O prefeito Marcelo Crivella (PRB) está no local para acompanhar os trabalhos de resgate.