SANTA CATARINA: PMs se comovem após pai de sete filhos ser preso por furtar comida e doam cestas básicas

375

Segundo os policiais, a criança mais nova da família teria dormido na noite anterior ao furto bebendo apenas água

A própria vítima do furto se sensibilizou com a históriaPortal Veneza / Divulgação

GAUCHAZH

Policiais militares se comoveram com a história de um homem que furtou comida de uma casa no município de Nova Veneza, em Santa Catarina. Ao ser preso, o homem, pai de sete filhos, contou aos agentes que estava há dias sem comer, assim como sua família. Sensibilizados, os PMs resolveram doar cestas básicas à família. As informações são do site G1.

De acordo com o G1, o crime ocorreu na segunda-feira (27), porém, no dia seguinte, a vítima entrou em contato com a Polícia Militar para indicar o possível local onde o autor do crime morava. As autoridades foram até a residência atender a ocorrência e ficaram emocionados com a história.

— Quando a gente chegou pra verificar, era uma casa de aluguel com pouco móveis. Na entrada, tinha uma carne descongelada, um peixe na mesa, e o denunciante reconheceu (o material) como dele, porque era um peixe de água salgada. Depois, embaixo do sofá, escondido em uma banheira de criança, estavam os outros alimentos — contou o soldado Tiago Cardoso de Assis, que atendeu a ocorrência.

O homem chegou em casa e confessou o crime. Ele foi levado à Central de Plantão Policial, preso em flagrante e depois liberado para responder ao processo em liberdade. Ele não tinha antecedentes criminais. Rodrigo Nazário, vítima do furto, acompanhou os policiais na delegacia e conversou com o preso.

— Ele parecia bem arrependido. Ele já estava em jejum há um dia e meio, não conseguia comida. Ele não tinha cinco ‘pilas’ para comprar pão pra menina dele. Daí eu fiquei comovido, a gente trabalha, sabe as dificuldades que tem — contou Nazário.

Segundo os policiais, a criança mais nova teria dormido na noite anterior ao furto bebendo apenas água, pois a família não tinha o que dar para ela comer. Nazário, então, resolveu doar uma caixa de leite e os policiais deram uma cesta básica. Algumas pessoas da comunidade também se sensibilizaram com a história e contribuíram com alimentos.

— A gente fez a nossa parte, conduziu ele. Mas a gente ficou comovido, ver aquela situação das crianças, mas o pai ter chegado a esse ponto para cometer o delito. Claro que a gente orientou que tem outros meios, buscar a assistência social do município, pedir ajuda em igreja, nos vizinhos — diz o soldado Assis.

Rodrigo Nazário parabenizou a atitude dos policiais e disse esperar que o homem se arrependa e “vá para um caminho bom”.