Policial militar morre em confronto com criminosos na zona sul de Porto Alegre

3103

Soldado foi atingido na Praça Guia Lopes, chegou a passar por atendimento no Hospital de Pronto Socorro (HPS), mas não resistiu

GAUCHAZH

Um soldado da Brigada Militar morreu com um tiro na cabeça após confronto próximo à Avenida Teresópolis, na zona sul de Porto Alegre, por volta das 3h15min desta quarta-feira (10). A informação inicial é de que houve uma abordagem a criminosos que estavam em um veículo Fiesta roubado.

O policial foi atingido na Praça Guia Lopes, chegou a passar por atendimento no  Hospital de Pronto Socorro (HPS), mas não resistiu. Ele foi identificado como Gustavo de Azevedo Barbosa Júnior, 26 anos.

— Sabemos que nosso serviço é pesado e complicado, enfrentamos criminosos que muitas vezes não têm nada a perder. Infelizmente, mais um policial foi morto em confronto — disse o comandante de Policiamento da Capital, tenente-coronel Rodrigo Mohr Picon, que afirmou ainda que o soldado Barbosa Júnior havia ingressado recentemente na corporação. 

 A BM faz buscas na região a três criminosos que fugiram a pé e deixaram o veículo roubado no local. Uma mulher, de 23 anos, que supostamente estaria com o trio, foi levada para prestar depoimento. 

A Polícia Civil analisa  imagens de câmeras de monitoramento que teriam registrado o momento da ação. O veículo Fiesta havia sido roubado por volta das 20h desta terça-feira (9) na Rua  Álvaro Guterres.

Terceira morte em duas semanas

Em 26 de junho, outros dois policiais morreram também em confronto com criminosos.  Rodrigo da Silva Seixas, 32 anos, e Marcelo de Fraga Feijó, 30 anos, entraram em um beco da Rua Paulino Azurenha, no bairro Partenon, para uma abordagem de rotina, e foram recebidos a tiros. Os policiais, que faziam parte do 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM), não resistiram e morreram durante atendimento médico.

Homenagens ao PM

Em uma rede social, o governador Eduardo Leite lamentou a morte do soldado. “Com tristeza, apresento minha solidariedade à sua família e aos seus colegas da nossa valorosa Brigada. Os criminosos não ficarão impunes”, escreveu.

Também no Twitter, o vice-governador e secretário da Segurança do RS,Ranolfo Vieira Júnior, prestou condolências à família do PM. “Não vamos esmorecer, seguiremos firmes no combate ao crime”, postou.