São Leopoldo: Acusado de tentativas de homicídios contra três PMs é condenado a 3 anos de prisão

430

Acusação foi desclassificada para disparo de arma de fogo e réu, que já estava preso, recebeu alvará de soltura

Renata Strapazzon Jornal VS

Em júri terça-feira (13) no Foro de São Leopoldo Lauro Atanael Machado, 30 anos, foi condenado a três anos de prisão por ter atirado contra três policiais militares em julho de 2016. O fato aconteceu no bairro Duque de Caxias. Os PMs haviam se deslocado para a Rua Ermelindo Varnieri para atender a uma ocorrência de homicídio. Segundo a denúncia do Ministério Público, Machado, que estava próximo ao local do crime teria sido flagrado pelos brigadianos correndo com uma arma na mão e reagido à abordagem disparando contra os policiais. Só após revide da guarnição, Machado teria largado a arma, sendo detido.

No tribunal do júri, a defesa do réu, feita pelo defensor público Lisandro Luis Wottrich, usou o depoimento de um dos policiais para desclassificar a acusação de tentativa de homicídio. “Um deles, que é capitão, disse que quando chegaram ao local estavam com o giroflex desligado e que o réu os teria visto a uma distância de 30 metros. Diante dos fatos Lauro, que era amigo do assassinado e que estava ao lado dela quando foi morta, pode ter pensado que era o atirador que havia voltado para matar ele também”, comenta.

Machado, que estava preso preventivamente há três anos e um mês na Penitenciária Estadual Modulada de Montenegro foi condenado apenas por disparos de arma de fogo e saiu do tribunal com o alvará de soltura em mãos. A defesa dele garante que vai recorrer por acreditar ter havido “excesso” na aplicação da pena.