A nova e estressante função dos guarda-vidas gaúchos

3618

A pandemia rendeu novas atribuições aos profissionais

GZH

Os guarda-vidas gaúchos incorporaram às suas funções, nesta temporada, uma nova atribuição: a prevenção à aglomeração. Desde o dia 19 de dezembro até o final de semana, 58 haviam sido realizadas no Litoral e nas águas internas no Estado. 

Vale lembrar que à noite, quando boa parte das festas clandestinas é realizada, os guarda-vidas não estão na faixa de areia. O comandante dos Bombeiros, coronel César Bonfanti, nota comportamentos diferentes nos banhistas que frequentam as praias no meio de semana em relação aos que ocupam a areia nos sábados e domingo. 

 —  De segunda a sexta, o nível de conscientização e de respeito é bem maior —  avalia, ressaltando que não trata-se apenas de uma questão numérica, mas principalmente do perfil dos frequentadores. 

Abaixo, os primeiros números da Operação Verão. O dados se referem ao período de 19 de dezembro à 11 de janeiro de 2019/2020 e de 2020/2021. 

Salvamentos

  • 3ª Operação Verão (2019/2020) = 170
  • 4ª Operação Verão (2020/2021) = 280

Óbitos por afogamento

  • 3ª Operação Verão (2019/2020) = 1
  • 4ª Operação Verão (2020/2021) = 2

Lesões por água viva

  • 3ª Operação Verão (19/20) = 48.679
  • 4ª Operação Verão (20/21) = 9.309

Ações de prevenção

  • 3ª Operação Verão (2019/2020) = 75.600
  • 4ª Operação Verão (2020/2021) = 80.290

Prevenção por aglomeração

  • 3ª Operação Verão (2019/2020) = 0
  • 4ª Operação Verão (2020/2021) = 58 

Pessoas encontradas (geralmente crianças)

  • 3ª Operação Verão (2019/2020) = 395
  • 4ª Operação Verão (2020/2021) = 99