Após 12 anos no vermelho, Estado do RS deve fechar 2021 com superávit próximo de R$ 4 bilhões.

529
Mateus Bruxel / Agencia RBS

O tão falado, debatido, amado e odiado regime de recuperação fiscal vem aí

ZERO HORA: Se as projeções do secretário estadual da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, estiverem certas, o governo do Rio Grande do Sul fechará as contas do ano com saldo positivo de cerca de R$ 4 bilhões. Esse dinheiro ainda será usado para cobrir despesas e não ficará “sobrando”, mas é uma boa notícia. A última vez em que houve superávit orçamentário no período foi em 2009, penúltimo ano de gestão da governadora Yeda Crusius (PSDB). Desde então, o Estado gastou além do que devia, sem trégua.

O resultado atual é fruto de uma virada. Para começar, a arrecadação cresceu acima do previsto em 2021. Isso ocorreu devido à escalada da inflação, à venda da CEEE-D e ao trabalho da Receita Estadual. 

Na outra ponta, as reformas de 2019 e 2020 ajudaram a conter o avanço descontrolado das despesas, que cresciam no piloto automático. 

MATÉRIA EXCLUSIVA DE ZH – CONFIRA TEXTO COMPLETO NO LINK ABAIXO

https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/juliana-bublitz/noticia/2022/01/apos-12-anos-no-vermelho-estado-do-rs-deve-fechar-2021-com-superavit-proximo-de-r-4-bilhoes-ckxyvum9f002i015pvix5q3d6.html?fbclid=IwAR1jKFbVrF0BIguhGLLF-eAM1x78Gu76ec1Z5XK8ET8yOAN1AeDWA617IuM