Associação Nacional de Entidades de Classe envia nota de repúdio a Min. da Saúde pela não inclusão de PMs e BMs nas prioridades de vacinação

532

A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DE POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS MILITARES E PENSIONISTAS DO BRASIL ANERBM, neste ato representando os mais de 200.000 (duzentos mil) PoliciaisMilitares, Bombeiros Militares, ativos, veteranos e pensionistas do Brasil, vem publicamente manifestar nosso REPÚDIO e indignação pela insensatez doMinistério da Saúde em não perceber que os Policiais Militares e Bombeiros Militares dos Estados estão na linha de frente do combate à COVID 19, seja no combate à criminalidade ou na manutenção da ordem, sacrificando suas vidas, se contaminando e levando o coronavírus para casa e infectando seus familiares. São mais 1.200 militares estaduais vitimados fatalmente pelo coronavírus durante a pandemia.

Ao colocar as Forças de Segurança Pública em 19ª posição para vacinação conforme estabelece o Plano Nacional de Operacionalização elaborado pelo Ministério da Saúde que orienta estados e municípios sobre as populações que devem receber as doses antes, de acordo com a oferta de vacinas, é nos tratar como números e sem valor social.

Esperamos que o Presidente da República Federativa do Brasil, Capitão Jair Messias Bolsonaro, possa rever esse plano e insira os Militares dos Estados no rol prioridades de vacinação da COVID 19, semelhante aos trabalhadores da saúde.

Leonel Lucas–SGT BMRS Presidente da ANERMB