Ataque a tiros termina com morte de homem e policial civil em restaurante do Norte do RS

758

Correio do povo:

Um ataque a tiros, ocorrido na cidade de Jaboticabal, localizada no Norte do Rio Grande do Sul, provocou nesse domingo as mortes de um homem de 53 anos e do comissário Fabiano Ribeiro Menezes, de 51 anos. Os assassinatos ocorreram dentro de um restaurante, que fica na praça central do município. 

Imagens de uma câmera de monitoramento flagraram o crime. Em um primeiro momento, o atirador, ainda não identificado, aproxima-se de uma mesa e atira na cabeça da primeira vítima, que estava sentada com os amigos. 

Em seguida, o policial civil Fabiano Ribeiro, que estava parado em um balcão, tenta conter o agressor e acaba sendo baleado, inclusive quando já estava caído. Mesmo ferido, Ribeiro conseguiu atingir o atirador, que, minutos mais tarde foi preso pelos policiais militares do 39º Batalhão de Polícia Militar. Houve pânico e correria entre funcionários e clientes do estabelecimento comercial no momento dos tiros.

Socorrido, o comissário recebeu atendimento médico no Hospital Santa Terezinha de Jaboticaba, mas morreu devido aos graves ferimentos. Já o autor do crime foi levado, ferido e detido, ao Hospital de Caridade de Palmeira das Missões.  

Manifestações 

A Polícia Civil divulgou uma nota oficial na qual “lamenta profundamente o falecimento” do agente que foi “vítima de disparos de arma de fogo, na tentativa de prender um indivíduo que havia cometido homicídio contra outra vítima no local”.

“A Chefe de Polícia, Delegada Nadine Anflor, solidariza-se com os familiares, colegas e amigos neste momento de profunda tristeza”, diz o comunicado.

A titular da 14ª DPRI, delegada Aline Dequi Palma, disse que estava arrasada com a perda do colega e amigo. “Já adianto que o comissário morreu exercendo o seu dever de policial”, afirmou. Ela informou que o autor do duplo homicídio está sob custódia de policiais. “Ele está sendo autuado em flagrante por duplo homicídio”, resumiu. O criminoso foi identificado como um instrutor de tiros, de 30 anos, de Palmeira das Missões. “Muito orgulho do nosso colega. Tristeza sem fim”, desabafou a delegada Aline Dequi Palma.