Força Nacional de Segurança fará treinamento em Lajeado

350

Policiais Militares, Bombeiros Militares, Policiais Civis, Peritos e efetivos de Unidades de Operações Especiais poderão participar

Grupo A Hora

(Foto: MJSP/Divulgação)

Atendendo ao pleito de Lajeado, a Diretoria da Força Nacional de Segurança Pública (DFNSP) confirmou a realização de um curso de alto nível, chamado Instruções de Nivelamento de Conhecimento (INC), destinado a Policiais Militares, Bombeiros Militares, Policiais Civis, Peritos, e efetivos lotados em Unidades de Operações Especiais. O curso tem previsão de iniciar em 10 de março e encerrar no dia 28 de março, e será realizado na Univates, que dispõe das salas de aula e área para estande de tiro para as aulas práticas.

Os profissionais dos três Estados da Região Sul que fizerem o curso poderão integrar a Força Nacional e serem chamados a atuar em operações especiais.

Ao todo, 330 agentes devem participar do curso, sendo a maioria deles do Rio Grande do Sul. Dos 330 agentes, 100 deles serão policiais militares, 60 bombeiros militares, 70 policiais civis, 20 peritos e 40 agentes de unidades de Operações Especiais. O custeio para realização do curso ficará sob responsabilidade do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

As tratativas da Prefeitura de Lajeado para viabilizar a concretização deste curso no município iniciaram em outubro deste ano, lembra o secretário de Segurança Pública (Sesp) de Lajeado, Paulo Locatelli.

Sobre a Força Nacional de Segurança Pública

A Força Nacional de Segurança Pública é um programa de cooperação entre os Estados e o governo federal que permite a execução de atividades e serviços voltados à preservação da ordem pública, à segurança das pessoas e do patrimônio, atuando também em situações de emergência e calamidades públicas. Ela é integrada por policiais dos Estados que recebem um treinamento específico – a Instrução de Nivelamento do Conhecimento (INC), que são submetidos a treinamento físico e intelectual, abordando disciplinas como Direitos Humanos, Uso Diferenciado da Força e outras específicas para cada tipo de atividade (polícia ostensiva, polícia judiciária, perícia e bombeiro militar).

Quando um Estado, o Distrito Federal ou a União enfrentam uma situação grave de ameaça à segurança, podem solicitar o apoio da Força Nacional para atuar no seu Estado. Com sede em Brasília, estes profissionais estão sempre prontos a agir. A Força Nacional caracteriza-se então pelo fato de profissionais das polícias dos Estados auxiliando o Estado solicitante, em um processo coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.