IGP na capital tem novo telefone: (51) 3288-5150

204

Conforme publicou a Secretária da Segurança Pública, o Instituto Geral de Perícias está com novo número

O Instituto-Geral de Perícias em Porto Alegre está inaugurando uma nova central telefônica. Quem ligar para o número (51) 3288-5150 será direcionado para os principais serviços e Departamentos do IGP na capital. Você pode acessar os ramais dos principais departamentos aqui.

A opção 1 se refere à carteira de identidade. São três canais: informações sobre agendamento de carteiras durante a pandemia, horário de funcionamento e documentos necessários e também o agendamento do serviço – válido apenas em casos de urgência. “A orientação permanece sendo a de solicitar o atendimento pelo site, deixando o telefone apenas para casos urgentes”, afirma a diretora do Departamento de Identificação, Katia Bittencourt. O agendamento pode ser feito clicando aqui.

A opção 2 traz as informações para a consulta a perícia em veículos, que só pode ser feita no site do IGP (igp.rs.gov.br/consulta-a-situacao-de-pericias-em-veiculos).

E a opção 3 direciona o usuário para os vários atendimentos do Departamento Médico-legal: necrotério, clínica médica e sexologia, informações sobre laudos e atendimento psicossocial.

Para entrar em contato com o Departamento Administrativo, o Departamento de Perícias Laboratoriais e as demais Seções do IGP – como Corregedoria, Supervisão Técnica e Gabinete da Direção-Geral, basta discar o ramal desejado (confira a lista de ramais aqui) . O Departamento de Criminalística permanece com o telefone (51) 3223-6677.

A mudança é o início de um projeto que prevê a interligação de todo o IGP, por meio de uma tecnologia chamada Voz sobre Protocolo de Internet – VoIp. A previsão é integrar todas as Coordenadorias Regionais do IGP no interior do Estado até o final do ano.  “A grande vantagem do VoIp é a redução de custos com ligações DDD, já que todas as ligações terão custo de ligação local. Além disso, ele possibilita implantar serviços por meio de um sistema de respostas automáticas, como o que está sendo feito no atendimento das carteiras de identidade”, afirma o chefe da Divisão de Tecnologia da Informação do IGP, André Luiz Assis.

A economia prevista é de R$ 1.600,00 mensais apenas com o pagamento da tarifa básica de telefonia. Até o final do ano, todos os telefones do IGP, incluindo as Coordenadorias Regionais de Perícias do interior, estarão integrados, o que deve reduzir ainda mais os custos. 

Fonte: SSP/RS