Na Capital, 3 são presos em operação contra o armazenamento, produção e compartilhamento de pornografia infantojuvenil

181
Peritos da Seção de Informática Forense do Departamento de Criminalística, do IGP, acompanharam os policiais civis na ação – Foto: Divulgação / PCRS

Três homens, de 25, 28 e 43 anos, foram presos em flagrante na manhã desta terça-feira (24), em Porto Alegre, durante cumprimento de mandados de busca e apreensão pela Operação Infância Protegia – Fase V. A investida, que teve ações deflagradas em diversos bairros, combate os crimes de produção, armazenamento e compartilhamento de pornografia infanto-juvenil na Internet. As prisões aconteceram nos bairros Itu-Sabará, Sarandi e Teresópolis. Um quarto indivíduo também foi preso por posse de drogas.

Peritos da Seção de Informática Forense do Departamento de Criminalística, do Instituto Geral de Perícias (IGP), acompanharam os policiais civis nos cumprimentos de mandados, auxiliando na apreensão de inúmeros dispositivos de armazenamento, como computadores, notebooks, tablets e smartphones. Aliás, as prisões em flagrante foram embasadas em laudos preliminares, realizadas no local, e as quais constataram a existência de material pornográfico nos equipamentos recolhidos.

Início das investigações ocorreu há cerca de 6 meses, por meio de diligências da 2ª Delegacia de Polícia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Porto Alegre. Essa é a 5ª fase da operação, que desde 2017 – quando foi deflagrada pela primeira vez – já havia prendido 14 pessoas.

Mais informações com a Diretora da Divisão Especial da Criança e do Adolescente (Deca), do Departamento Estadual de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPGV), Delegada Eliana Parahyba Lopes.

Fonte: PCRS