“Nos cabe passar confiança e segurança à população”

1736

Novo comandante do CRPO-VT, tenente-coronel Douglas da Rosa Soares, tem vasta experiência na Brigada Militar

Tenente-coronel Douglas da Rosa Soares é o novo chefe da BM do Vale – Arquivo Pessoal

CAROLINE GARSKE O Informativo do Vale

A Brigada Militar (BM) do Vale do Taquari tem um novo comandante desde a última quarta-feira. O tenente-coronel Douglas da Rosa Soares (47) assumiu a chefia do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari (CRPO-VT) após a saída para a reserva do tenente-coronel Luís Marcelo Gonçalves Maya. Natural de Porto Alegre, o oficial tem longa trajetória na instituição. Ingressou aos 12 anos no Colégio da Brigada Militar, atual Colégio Tiradentes, e já aos 16 incluiu na BM. Passou por todos batalhões da capital gaúcha e também pelo 29ª Batalhão de Polícia Militar (BPM), de Ijuí.

Suas últimas funções foram como comandante do 11º BPM, da Zona Norte de Porto Alegre, e como comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). É graduado em Direito pela Imed Porto Alegre. O CRPO-VT tem abrangência em 37 municípios da região e é composto por duas unidades operacionais subordinadas: 22º BPM (Lajeado) e 40º BPM (Estrela). A sede do Comando Regional fica situada no Centro de Lajeado.

Comunidade

Como chefe do 11º BPM, o tenente-coronel Douglas realizou um trabalho voltado à prevenção de crimes e com foco na redução de índices. “Conseguimos ser, em 2017 e 2018, de todos 66 batalhões do Estado, a unidade que mais obteve êxito na redução criminal. E isso só foi possível graças à aproximação com a comunidade, com os líderes comunitários de bairros e com pessoas ligadas à sociedade porto-alegrense e empresários”, destaca. O novo comandante do CRPO-VT atuou, na capital, com o apoio do Instituto Cultural Floresta, entidade usada como modelo para a criação do Instituto Ipê-Amarelo, que une a comunidade lajeadense para obter recursos para a segurança pública.

De mudança para Lajeado, o tenente-coronel já conhecia a região e relata que percebe uma comunidade bastante presente. “Ela participa da vida e de tudo que acontece aqui. O próprio lema da Brigada fala que nós somos a força da comunidade, então vou ouvir as pessoas e procurar interagir para saber o que elas querem. Tenho a visão de que a BM vende um produto que é a segurança pública. Todo mundo quer estar seguro, se sentir seguro. Eu conheço segurança pública, eu gosto de fazer segurança pública e eu tenho o maior prazer de oferecer isso para a população. É da minha origem, eu basicamente me criei dentro da Brigada Militar desde os meus 12 anos, isso deixa marcas e sou apaixonado pelo que faço”, resume.

Na quinta-feira, o oficial esteve reunido com o presidente da Associação de Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Paulo Kohlrausch. Na próxima semana, já tem encontros agendados com o prefeito de Lajeado e de Estrela. “Vou percorrer a minha missão aqui como comandante regional e fazer a interface com os poderes públicos municipais, estadual e até federal que tem aqui na região.”

Pandemia

O momento exige especificidades em todos setores, como a segurança pública. Para o tenente-coronel, diante do atual cenário, a instituição deve passar segurança e confiabilidade. “Nos cabe passar confiança e segurança à população. Aquilo que a gente vai pedir pra população é o mais correto para o momento, muito embora às vezes não seja o que a população queira, por exemplo, não se aglomerar, fazer uso da máscara de proteção, fazer uso do álcool gel. Chegou um momento que temos que enfrentar essa pandemia ou evitar o contágio, porque o sistema de saúde está muito perto de sua lotação máxima.”

Bope

Antes de assumir o CRPO-VT, o tenente-coronel Douglas foi comandante do Bope, função da qual se despediu nesta sexta-feira. Foi também o criador do Batalhão de Operações Especiais, implementado em janeiro de 2019. “Transformamos essa unidade em uma unidade proativa, deixando de ser reativa, e quando é reativa, ela é com uma precisão de 100% que são em ocorrências com refém, cárcere privado, com artefatos explosivos. Com medida reativa de 100% de aproveitamento, nesses dois anos, até então, conseguimos acabar com assaltos a bancos”, diz.

O Bope realizou diversas fases da Operação Angico, que enfrentou o que é chamado de assaltos do Novo Cangaço. “Graças às ações de inteligência, através da PM2, buscamos aqueles assaltantes que estavam foragidos do sistema antes que eles se organizassem para assaltar os bancos.”

DESPEDIDA DO COMANDANTE

Na manhã de hoje (05/03) o BOPE realizou uma despedida interna ao TC Douglas da Rosa Soares do Comando do Batalhão, que passa a Comandar o CRPO Vale do Taquari. O BOPE agradece sua devoção as Operações Especiais do RS e deseja sucesso e felicidades nas novas funções!

✓ Comunicação Social / BOPE