PM morto em Erechim é sepultado com honras e homenagens

1255

Por Alan Dias
Foto Leandro Zanotto/TV Bom Dia

Em sepultamento com honras militares, familiares, colegas e amigos se despediram do soldado da Brigada Militar, Jhonatan Caverzan Grendene Maximovitz, de 28 anos, morto no cumprimento do dever, na tarde de sábado (6), em Erechim.

O enterro foi antecedido por uma solenidade militar de despedida com marcha fúnebre, salva de três tiros e toque de silêncio. A guarda fúnebre foi formada pelos companheiros de farda da vítima.

A cerimônia, realizada às 11h deste domingo (7), em Getúlio Vargas, também foi marcada por homenagem de forças de segurança, que se reuniram em diversos municípios do estado para um sirenaço de um minuto. Em Erechim participou o Corpo de Bombeiros Militar, Brigada Militar, Departamento municipal de Trânsito, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal.

O vice-governador e secretário de Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior esteve em Getúlio Vargas para acompanhar os atos fúnebres. Nas redes sociais o governador Eduardo Leite lamentou a morte do policial. “Hoje perdemos o soldado Jlhonatan Maximovitz, 28 anos, que tombou em serviço em Erechim. Meus sentimentos à família brigadiana e à família do Jlhonatan, que levou ao extremo o juramento de defender a sociedade gaúcha com a própria vida. Os criminosos não ficarão impunes”, escreveu.

No cumprimento do dever

Conforme as informações divulgadas, o soldado Maximovitz, participava de uma barreira policial na paralela da BR 153, ao lado da elevada, altura do bairro Bela Vista, buscando deter dois homens que haviam arremessado ilícitos para o interior do presídio de Erechim e fugido em um GM/Monza. Os indivíduos tentaram furar o bloqueio e atropelaram o policial, que chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. A dupla foi presa