Policial ferido em acidente durante perseguição segue internado na UTI, em Caxias

951

Servidor de 27 anos teve diversas fraturas ao colidir contra caminhão

PIONEIRO

Segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Caxias do Sul o policial militar ferido em acidente durante perseguição na tarde dessa sexta-feira (12). O soldado de 27 anos, integrante da equipe de Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicleta (Rocam), participava a Operação Black Friday e tentava, junto com colegas, abordar dois suspeitos em uma motocicleta.

Conforme o subcomandante do 12° Batalhão de Polícia Militar (12° BPM), major Wagner Carvalho, a abordagem teve início por volta das 16h30min na Rua Matteo Gianella, próximo ao bairro Euzébio Beltrão de Queiroz. A dupla desobedeceu a ordem de parada dos policiais, o que deu início a uma perseguição.

Os suspeitos seguiram em direção ao bairro Kayser, na zona sul da cidade. Ao longo do trajeto, o caroneiro da moto acabou caindo e conseguiu fugir a pé, enquanto o condutor seguiu adiante. Ao chegar na Rua Antônio Gaterman, o policial perdeu o controle do veículo e se chocou contra um caminhão de pequeno porte da Codeca. A suspeita é de que brita ou areia na pista possam ter provocado a queda.

— As equipes priorizaram o colega. A moto fugiu — afirmou o major.

No momento da colisão, o soldado chegou a ficar inconsciente, mas recobrou os sentidos antes de dar entrada no hospital. Segundo a Brigada Militar (BM), ele teve fraturas nas costelas, tornozelo e coxa. Ao dar entrada no hospital ele também apresentava dificuldade para respirar e precisou ser intubado. O policial também recebeu três bolsas de sangue.

A Operação Black Friday teve início na sexta-feira e reforça a segurança na região central e demais pontos de grande fluxo no comércio de Caxias. O objetivo é evitar roubos e outros crimes nesse período em que grande parte da população vai às compras. Conforme o comandante do 12° BPM, tenente-coronel Emerson Ubirajara de Souza, a Rocam atua em operações do tipo devido à agilidade proporcionada pelas motos, principalmente no Centro. A tentativa de abordagem à dupla ocorreu, entre outros motivos, porque essa é uma forma de atuação de criminosos que cometem roubo ao comércio.

— Isso é um modus operandi muito comum, um fica na moto e outro desce para cometer o crime. Não sabemos por que fugiram, se era por questão de drogas ou de trânsito, mas a intuição policial de realizar a abordagem tinha fundamento, tanto que fugiram — relatou.