Seis pessoas são resgatadas no mar no primeiro dia de atuação dos guarda-vidas no RS

171

No domingo, o governo gaúcho realizou cerimônia em Capão da Canoa para iniciar os trabalhos na praia

GZH

Guarda-vidas estão atuando em 275 guaritas no Rio Grande do Sul, sendo 209 no Litoral Norte, como esta (foto) em TramandaíCorpo de Bombeiros Militar / Divulgação

A Operação Verão, lançada oficialmente no domingo (19), em Capão da Canoa, no Litoral Norte, já teve o primeiro balanço de salvamentos divulgado nesta segunda-feira (20). Ao todo, seis pessoas foram resgatadas no litoral, não tendo ocorrências registradas em águas internas. Os dados são do Corpo de Bombeiros Militar (CBM). Publicidade

Apesar de já terem resgatado outras pessoas do mar desde outubro deste ano, quando passaram a atuar de forma preventiva somente nos finais de semana e em feriados, isso apenas em algumas praias, agora o efetivo do CBM atua diariamente em 275 guaritas, sendo 209 só no Litoral Norte. 

Dos seis salvamentos ocorridos domingo, no primeiro dia oficial da temporada, cinco foram justamente nas praias de Xangri-lá, com dois casos, Capão Novo, Capão da Canoa e Imbé. No Litoral Sul houve um salvamento no Cassino e não houve em águas internas. Assim como não houve morte por afogamento em áreas com guaritas no domingo.  

O acumulado do ano em salvamentos, isso porque houve trabalho de guarda-vidas antes do lançamento oficial da Operação Verão, desde outubro, já chega a 11 resgates, ou seja, sete casos a mais do que no mesmo período do verão passado. Nos dois períodos, sem óbitos registrados em áreas com guaritas e nos horários em que há fiscalização.

O CBM também divulga que 12 pessoas foram atendidas devido a lesões causadas pelo contato com água-viva no primeiro dia oficial da Operação Verão. Todos os casos no Litoral Norte. No acumulado dos últimos dois meses, em toda a costa gaúcha, foram 51 casos.

A Operação Verão reúne vários tipos de serviços envolvendo mais de 30 secretarias e órgãos do Estado, sendo um deles a pasta da Segurança Pública, presente com mais de 3 mil servidores até o dia 6 de março de 2022. Além do reforço na perícia, investigação, policiamento ostensivo nas ruas e estradas, bem como no combate a incêndio, um dos serviços prestados é o de 950 guarda-vidas, entre militares e civis temporários.