Soldados do Fogo

484

Feuerwehrmann

Desde crianças, sonhamos em ser policiais, sermos bombeiros e, em busca desse sonho, trilhamos o árduo caminho da segurança pública seja para SERVIR e PROTEGER, seja para SALVAR VIDAS, ainda que com o risco das suas próprias.
A Sociedade desconhece que são atividades diferenciadas de todas as outras, seja pela dedicação exclusiva, seja pelo treinamento constante, seja pela doação permanente à missão,significando muitas vezes abdicar de estar com os entes queridos, inclusive em momentos especiais que todos os outros estão.

E assim tendo sido ao longo dos tempos, das eras, em missões imprescindíveis e
inexoráveis, com alguns desistindo ao longo do caminho, enquanto outros tantos perecem ao bem cumprir suas missões, embora a maioria cumpra seu dever de forma proba até o final da carreira.

É certo que, muito embora todos saibam da glória que é morrer em combate, no
desempenho da função, poucos creem que isso possa, de fato, ocorrer, entretanto não há sequer um POLICIAL ou BOMBEIRO que durante o desempenho do labor não tenha perdido um amigo, um colega, um irmão valoroso de combate!

Quem teve o privilégio de conhecer, conviver e ombrear com o Sargento MUNHOZ e
com o Tenente ALMEIDA haverá de referendar essas parcas linhas, ao lembrar
saudosamente desses bombeiros militares, filhos maravilhosos, excelentes pais de família, homens íntegros, honrados, voluntariosos, proativos, especialistas em suas áreas, doando-se incondicionalmente ao labor cujo lema é: SALVAR, SALVAR, SEMPRE SALVAR e assim o fizeram até o último suspiro de suas vidas!

Que suas almas tenham a paz e o descanso merecidos, que seus exemplos jamais sejam esquecidos, que suas histórias sejam sempre rememoradas e suas famílias acalentadas por terem nos proporcionado a convivência ímpar desses dois valorosos combatentes que agora integram o panteão gaúcho da Segurança Pública Brasileira!

Por: Ten Bayerle